Menu
Esqueceu a senha? Fazer cadastro

::: Blog MPM

Práticas de Design para Projetos

16 02 2018
RevistaMPM79_SpreadsAlta_01_Página_43

PRÁTICAS DE DESIGN 
Project Design + Design Strategy + Design Innovation

 

Acoplar Design Management à gestão de projetos incrementa uma capacidade dinâmica essencial para os projetos modernos. Como por exemplo o Human-Centered Design que evidencia valores que mostram o melhor caminho para o projeto. Mantém o foco na “dor” da experiência prática e proporciona resultados mais assertivos. Alavanca inovação no produto/serviço e uma liderança de equipe participativa.

 

Porque acoplar Práticas de Design no Gerenciamento de Projetos? 

Texto extraído do Editorial MundoPM Fev/Mar-2018. Innovation by Design – Baixe PDF na íntegra aqui.

“..Nenhum resultado prático para o negócio será obtido através da inovação sem integrar design-thinking com business-thinking. Isso está relacionado a questão de criar e apoiar uma cultura de design dentro da organização e, ao mesmo tempo, obter conhecimento para colocar o pensamento criativo em ação. A inovação via design na organização requer hábitos corporativos como:

  • Descobrir oportunidades de inovação ao analisar issues com o mindset centrado no usuário.
  • Reformular o problema para achar novas alternativas para os caminhos da solução.
  • Valorizar a atitude experimental e descobrir de forma interativa o que é verdadeiramente útil, prático e viável.

As práticas de design são forças para lidar com a transformação que ajudam as organizações a desenvolver uma abordagem que inove seus produtos, serviços e promovam uma nova experiência para os seus clientes. Essa força de transformação é percebida no negócio da organização quando ela cria novos significados e experiência emocional aos olhos dos consumidores. É por isso que design tornou-se uma importante habilidade nos círculos empresariais, e as organizações estão tentando entender e dominar essa vantagem competitiva que a inovação via design pode oferecer.

A colaboração com foco em issues usada pelas práticas de design e associadas a uma plataforma digital impulsionam a inovação, criando um “espaço digital” poderoso para digerir as alternativas aos problemas, potencializando análises sobre os pontos:

Reação do Usuário:
• Compreender os problemas de uma perspectiva humana, organizacional e da sociedade, fundamental para encontrar um propósito significativo por trás de qualquer inovação.
• Aprender novas maneiras de descobrir as necessidades do usuário.

Ideação em Multiperspectivas:
• Compreender por que a procura por novidade e utilidade é a essência da criatividade.
• Desempacotar a criatividade e incentivar estratégias que permitam ideias criativas.

Interações Ágeis:
• Discussões paralelas envolvendo redes de especialistas para interagir num “espaço digital”.
• Avaliar e executar iterações que movam as ideias preliminares para uma verdadeira e desejável ação, viável e prática.

 Cultura em Design:
• Criar uma ferramenta para apoiar uma cultura organizacional criativa, a fim de trazer o benefício do design para a organização.
• Estabelecer um ambiente de colaboração para alavancar gerências-chave na organização, para ativar uma cultura organizacional que suporte o pensamento criativo e a ação criativa.

Transformação Organizacional:
• Apoiar a transformação da realidade da organização por meio do engajamento das pessoas na abordagem de tornar-se mais inovador.
• Criar clusters de competências como oportunidades de apoiar organizações tradicionais na transformação dos seus casos de inovação.”

 

 

Saiba mais sobre o tema nos Programas de Educação Executiva:

Sobre o curso: EFFECTIVE PROJECT DESIGN

RevistaMPM79_SpreadsAlta_01_Página_05   

Sobre o curso: DESIGN MANAGEMENT

RevistaMPM79_SpreadsAlta_01_Página_43

::: Autor do post